Publicado por: webcinco | março 16, 2009

Como eu fui parar no cinema? “Não sei, só sei que foi assim”, e a 1R$

Por Rodrigo Aranteso-auto-da-compadecidadublado

O ator Selton Mello diz que, até hoje, 90% das pessoas que o reconhecem na rua é para falar sobre o filme O Auto da Compadecida (2000). E ainda por cima, diz que sempre lhe oferecem comida: “de fome, eu nunca vou morrer”, se alegra o ator ao lembrar o personagem Chicó, que tramava meios de se esquivar da miséria junto com seu companheiro de peripécias, João Grilo (interpretado por Matheus Nachtergaele).

Um caso curioso: O Auto da Compadecida é um filme que todos viram gratuitamente na televisão em forma de minissérie e, dois anos depois, pagaram para ver no cinema, sendo um sucesso de público que atraiu mais de dois milhões de telespectadores. Mas, ainda assim, muita gente ainda não viu essa original comédia em tela grande.

A oportunidade veio agora, no Panorama do Cinema Brasileiro Contemporâneo Volume 1. Trata-se de uma mostra de grandes bilheterias do cinema nacional. O preço da sessão também está fazendo sucesso: apenas R$1.

Entre outras obras da sétima arte no Brasil está também o “mais quase oscarizado filme brasileiro”: Cidade de Deus, de Fernando Meirelles. A fita que levou quatro indicações ao Oscar de 2004 chama a atenção pela interpretação dos atores que na verdade não eram atores por profissão, e sim moradores das favelas do Rio de Janeiro. Uma oficina de oito meses com estes moradores foi realizada antes do início das filmagens, o resultadcidade-de-deus-front2o valeu a pena.

Outra curiosidade neste filme é que despertou o interesse de Steven Spielberg em conhecer Fernando Meirelles. O aclamado diretor hollywoodiano queria saber que equipamento Fernando Meirelles utilizou para filmar a corrida de uma galinha com aquela perfeição. A resposta que deixou foi bem brasileira: “com uma câmera amarrada em uma vassoura”. Vale a pena ver essa famosa corrida na tela grande.

Entre as próximas atrações estão:

O Auto da Compadecida – Dia 18, às 17h00.
O Homem que Copiava – Dia 19, às 17h00.
Central do Brasil – Dia 19, às 19h30.
Cidade de Deus – Dia 20, às 19h30.
Para ver a lista completa da programação, clique aqui.

Serviço

Onde: Galeria Olido – Avenida São João, 473 – Centro (próximo ao metrô São Bento e Anhangabaú)

Telefone de informações para o público: 3397-0171

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: